Colmeia dos Livros

Guerra Mundial Z: Capa nacional e detalhes sobre a adaptação

sábado, junho 01, 2013 Conrado Dittrich 0 Comentários

Guerra Mundial Z, adaptação do livro de Max Brooks. Por isso, decidi criar um post especial para o lançamento, com as informações sobre o longa! Vamos lá?
Se tem um filme que eu estou ansioso para assistir esse ano, é o longa

O livro "Guerra Mundial Z – Uma história oral da guerra dos zumbis" (sim, o título é desse tamanho) foi lançado lá nos EUA em 2006, sendo uma espécie de continuação do seu sucesso "O Guia de Sobrevivência a Zumbis" (2003). Guerra Mundial Z, porém, não traz uma narrativa ou visão geral do assunto, mas uma compilação de notas pessoais na forma de um conto em primeira pessoa. A obra foi lançado à pouco tempo no Brasil pela Editora Rocco. Vamos à sinopse:

Em Guerra Mundial Z – Uma história oral da guerra dos zumbis, Max Brooks faz uma paródia dos guias de sobrevivência convencionais e expõe a paranoia coletiva que tomou conta do mundo, em especial dos Estados Unidos, na era Bush. No livro, que dá continuidade ao bem-sucedido O guia de sobrevivência a zumbis, o autor adota um tom científico nas pretensas entrevistas que conduziu com os sobreviventes do ataque zumbi que quase extinguiu a humanidade. Escrito com a ironia que é a marca registrada do autor e roteirista, o livro deu origem ao filme homônimo que chega aos cinemas em 28 de junho, com Brad Pitt no papel principal.

O narrador de Brooks é um integrante da comissão da ONU encarregado de elaborar o relatório sobre o assustador conflito que quase aniquilou o planeta. Da identificação do paciente zero, contaminado nas ruínas de Dachang, na China, até Mary Jô Miller, a arquiteta de elite que pode pagar para se proteger, passando pelo depoimento de um soldado da infantaria que lutou no conflito, nada escapa à verve do autor.

Irônico, Brooks destaca ainda o quanto os homens são ingênuos em achar que podem se defender de pragas e criaturas alienígenas. Governos corruptos e com interesses eleitoreiros podem destruir qualquer Departamento de Defesa, ou conduzi-lo para o front errado. O autor mostra ainda como as sociedades desmoronaram e foram forçadas a se reorganizar após o colapso das instituições que as mantinham, levando as pessoas a atos extremos de heroísmo e altruísmo, bem como de egoísmo e mesquinhez.

Além de recorrer ao fantástico para traçar um painel das reações humanas diante de crises e tragédias inexplicáveis, Brooks tece comentários ácidos sobre temas diversos como o autoritarismo na China e na União Soviética; a falsificação de relatórios de inteligência por parte do governo dos Estados Unidos para justificar a invasão ao Iraque em 2003; o impacto social e ambiental de grandes empreendimentos como a represa de Três Gargantas, na China; a opressão imposta por regimes fundamentalistas, como o talibã no Afeganistão e o tráfico internacional de órgãos, envolvendo países como o Brasil.

Uma adaptação cinematográfica, que passou por DIVERSOS problemas na produção (leia mais), está prevista para chegar aos cinemas brasileiros no dia 28 de junho e tem como protagonista o ator Brad Pitt. Infelizmente, muitos estão apontando o filme como "nada fiél à obra original", até mesmo o autor chegou a protestar sobre isso. Apesar disso, o filme parece estar ganhando a simpatia dos críticos e fãs (como eu) de zumbis.

Separei alguns materiais do filme, como pôsteres, imagens e trailers para que vocês possam saber mais sobre ele. (Conteúdos também vistos no site Cine 3D Brasil)

Pôsteres:



Imagens:









Trailer:


Sinopse do filme:
A história gira em torno do funcionário da ONU Gerry Lane (Pitt) que atravessa o mundo numa corrida contra o tempo para impedir uma pandemia que está desafiando exércitos e governos e ameaçando dizimar a humanidade inteira.

Segundo a revista Variety, este foi o filme mais caro já produzido até hoje (chegando a 400 milhões de dólares) por causa da sua atrapalhada produção. Esperamos que tenha valido a pena tudo isso...

O longa será lançado em IMAX, 3D e 2D no dia 28 de junho. Estarei no cinema, com certeza!

Ah! Aqui está a capa oficial nacional do livro (que eu, particulamente, AMEI) em HQ:

POSTS RELACIONADOS

0 comentários